top of page

6 dicas para fazer gestão de crise



Qualquer empresa bem-sucedida já passou por situações críticas em que medidas precisaram ser tomadas de forma rápida e eficiente. Afinal, qualquer negócio está sujeito a crises, independentemente do tamanho ou do ramo de atuação. O que difere os empreendimentos de sucesso dos demais é justamente a habilidade em lidar com essas situações, ainda que pareçam desesperadoras em um primeiro momento.


A gestão de crise impacta diretamente na percepção dos clientes sobre seu negócio e melhora a sua capacidade de lidar com as adversidades. Dessa forma, quando uma crise acometer seu negócio, estará muito mais preparado para lidar com ela e atravessar o período difícil com o menor dano possível.


Confira seis ações para montar um plano de gerenciamento para lidar com momentos sensíveis. As dicas são da IZIO&Co, que oferece solução completa de comunicação e eficiência para o varejo.


Faça um diagnóstico da situação atual

Diante de uma crise no varejo, o primeiro passo para superá-la é fazer um diagnóstico detalhado da situação, somente assim será possível ter a dimensão do desafio e os prejuízos que pode causar. Para isso, reúna todos os envolvidos e extraia o máximo de informações disponíveis. Desta forma, será mais fácil entender o contexto e criar um plano de ação eficiente.


Crie um plano sólido de ação para a gestão de crise

A crise no varejo precisa ser manejada com eficiência para que os danos sejam evitados ou minimizados. É fundamental elaborar e executar um plano de ação sólido – processo que deve ocorrer antes de qualquer crise. O objetivo é mapear que procedimentos devem ser tomados em situações complicadas e já deixar um roteiro pronto com o passo a passo, ou seja, deve-se especificar todas as ações a serem tomadas, os responsáveis por elas e as metas a serem alcançadas.


Embora seja difícil fazer uma previsão precisa, é possível manter um plano básico e uma equipe pronta a atuar, caso algum problema aconteça. Isso evita o pânico e decisões equivocadas na hora do desespero.


O plano deve conter, pelo menos, as pessoas que irão compor o comitê de gestão de crise, os critérios de avaliação do problema, técnicas de monitoramento para identificar a crise antes que ela se instale, protocolos básicos de resposta a crises com possíveis soluções. A partir daí, vai ser mais fácil se adaptar ao caso concreto e resolver o problema com maior fluidez.


Acompanhe os resultados do enfrentamento da crise

O monitoramento das ações é muito importante para uma boa gestão de crise no varejo. Portanto, é fundamental ter ferramentas que possibilitem o monitoramento dos resultados durante o enfrentamento da situação, como os indicadores de desempenho.


Reavalie as diretrizes internas

Fazer uma mudança interna é uma forma importante de passar por uma situação de crise. Abuse da criatividade para remodelar seu negócio, serviços e estabelecer novos objetivos e metas. Uma mudança no layout também pode ser muito interessante para que os clientes possam ter uma nova experiência e perceber as alterações de forma visível. Isso contribui para melhorar uma imagem ruim ou passar por um momento de instabilidade no mercado, por exemplo.


Comunique-se bem com seu público

Atualmente existem muitas maneiras de aumentar a proximidade com seu público-alvo.


A internet possibilita a criação de uma série de canais, incluindo sua presença nas redes sociais. Manter uma comunicação ativa com quem gosta da sua marca é um excelente termômetro, especialmente no que se refere à gestão de crise. Afinal, quem melhor do que seus consumidores para ajudarem você a entender se o plano está dando certo?


Por outro lado, a falta de comunicação pode agravar o problema, especialmente se houver repercussão pública. Sendo assim, seja transparente e transmita as informações necessárias com clareza.


Aprenda com suas falhas

Existem inúmeros tipos de crises, desde desastres naturais até instabilidades no mercado. Contudo, por pior que a situação pareça, você precisa ter em mente que as adversidades sempre passam e, dependendo da situação, você poderá sair mais forte depois da tempestade. Depois de conter o problema, é fundamental que os diretores e gestores façam uma avaliação interna e percebam pontos que podem ser melhorados para evitar futuras crises ou aprimorar o plano de ação. Aprender com as próprias falhas é um grande diferencial no mundo corporativo.


FONTE: VAREJO S.A

0 visualização0 comentário

Comments


bottom of page