top of page

Automação de lojas físicas atrai consumidores digitalizados



Os consumidores estão retornando às lojas físicas em números semelhantes ao período pré-pandemia. Mais digitalizados, eles utilizam serviços como o PIX, ferramentas de autoatendimento e compras pelo celular. É o que indicam os resultados da 15ª Pesquisa Global Anual de Consumidores realizada pela Zebra Technologies Corporation, especializada em soluções digitais.


Embora a inflação tenha afetado a percepção de compras para 90% dos consumidores no Brasil, eles estão voltando às lojas para as compras de Natal. No entanto, os entrevistados relataram querer sair rapidamente das lojas e estão dispostos a usar a tecnologia de autoatendimento para agilizar o processo.


De acordo com o estudo, o envolvimento do comprador com esses tipos de soluções continua aumentando, com 69% dos consumidores afirmando que já utilizaram ferramentas de autoatendimento e self-checkout.


Além disso, 40% dos consumidores que responderam a pesquisa preferem pagar usando um dispositivo móvel ou smartphone e 93% esperam continuar a utilizar soluções de self-checkout – diminuindo, assim, a preferência por caixas tradicionais. Automação em curso De olho nas preferências de seu consumidor, 71% das empresas na América Latina consideram que, com a automação dos pontos de pagamento, os checkouts atendidos por pessoas são cada vez menos necessários. Quase a metade já está transformando seus espaços para oferecer opções sem contato e self-checkout.


Os consumidores também continuam contando com seus smartphones para fazer compras. Este ano, o estudo da Zebra indicou uma alta sensibilidade para o uso de celulares para identificar melhores preços. Mais da metade (60%) dos entrevistados estão procurando ofertas, descontos especiais ou cupons e 80% desejam cortar despesas para pagar as contas em dia.


Os compradores esperam ter uma experiência perfeita, seja qual for a modalidade. Oito entre dez pessoas preferem comprar na loja ou online, favorecendo os comerciantes que oferecem ambos. A comodidade continua em alta para atender à demanda: a maioria dos consumidores (86%) prefere pedir seus produtos em casa e 70% preferem empresas que oferecem o serviço de retirada na loja.


“Os compradores não veem canais diferentes, mas sim uma experiência única, independentemente de onde ou como compram. É por isso que não falamos mais apenas de e-commerce, mas de comércio unificado ou unified commerce, como o futuro do varejo. Uma abordagem de comércio unificado pode ajudar os varejistas a entender melhor seus consumidores, entender suas preferências de compra – online, na loja, rede, smartphone ou qualquer combinação – e, assim, melhorar sua experiência geral”, afirma Andrés Ávila, gerente sênior de Marketing para o Setor de Varejo da Zebra Technologies na América Latina.


FONTE: VAREJO SA

0 visualização0 comentário

Comments


bottom of page