top of page

Cinco tecnologias para o varejo que você precisa considerar para 2022



A tecnologia é capaz de tornar o modelo de varejo mais competitivo e lucrativo, além de garantir que o negócio não será excluído do mercado por falta de inovação. Não à toa, o uso da tecnologia para a automação e troca de dados melhorando a eficiência e aumentando a produtividade dos processos foi batizado como Quarta Revolução Industrial. Realizada com o uso de hardwares e softwares para o controle da informação, essa automatização é a combinação de máquinas com processos digitais, sendo capaz de tomar decisões descentralizadas e de cooperação entre os equipamentos e os humanos. ''Toda empresa vai precisar da tecnologia para sobreviver, independente da área de atuação do negócio. Entretanto, no ecossistema do consumo, sua aplicação é ainda mais vital em função das bruscas e ágeis mudanças de comportamento dos clientes a partir dos diferentes contextos a que são submetidos”, afirmou Claudenir Andrade, diretor de software houses da Associação Brasileira de Tecnologia para o Comércio e Serviços (AFRAC). Por isso, listamos cinco tecnologias que os comerciantes, principalmente os pequenos e médios, devem considerar implantar em 2022. 1 - Mobilidade É o uso de um canal para se comunicar com o cliente, vender ou estreitar relacionamento através do uso do celular, independentemente da localização geográfica. A mobilidade é um pilar fundamental para o negócio e ocorre através do envio de mensagens de aWhatsApp, página da internet, uso de app e até de mensagens de SMS. Atualmente, os grandes varejistas usam a tecnologia com o envio de mensagens robotizadas que informam sobre serviços e produtos. No caso da concretização de uma compra, informa a rota do produto (embalagem, distribuição e transporte) e previsão de entrega. O omnichannel deve ser incorporado pelos pequenos e nanos varejistas, permitindo a venda virtual e retirada dos produtos fisicamente no ponto de venda. “Pagar pelo celular por transferência bancária pelo Whatsapp, pagar por transferência por PIX e no próprio app. Essa venda mobile omnichannel é o que está despontando no médio e pequeno varejo”, afirmou o diretor da AFRAC Claudenir Andrade. Pequenos comerciantes já usam a mobilidade através do envio de notas de compras por Whatsapp e promoções, por exemplo. Mas, para garantir a competividade é preciso incorporar novos conhecimentos para a comercialização de bens e serviços. 2 - Nuvem É a tecnologia que permite o armazenamento de dados de forma remota, garantindo flexibilidade no acesso de informações à distância. A tecnologia permite que o dono do estabelecimento comercial faça o cadastro de mercadorias, consulta de dados, ajuste de preços, atualização tributária, entre outros serviços. O modelo agiliza a atualização do software, pois quando o equipamento é ligado as informações são sincronizadas automaticamente, possibilitando o trabalho híbrido. A nuvem e a mobilidade são tecnologias integradas. A nuvem viabilizou um novo modelo de negócio, permitindo o uso de um hardware mais barato e menor no ponto físico, já que está tudo armazenado remotamente e não é preciso ter um equipamento com grande capacidade de armazenamento e processamento. O modelo de tecnologia passou a ser incorporado após 2015, quando o uso da impressora fiscal deixou de ser obrigatório no país. O antigo modelo de obrigação acessória imposta às pessoas jurídicas no Brasil não permitia conexões externas. 3 - Big Data O Big Data é um conjunto amplo de dados de uma empresa que ajuda na tomada de decisões e ao varejista conhecer o próprio negócio. O grande volume de dados transita em alta velocidade e fica armazenado nas nuvens. O Big Data integra dados de venda e compra, dos compradores, e todas as informações agregadas do negócio conforme o interesse. A tecnologia busca informações rápidas na grande massa de dados. 4 - Inteligência Artificial A Inteligência Artificial é uma das tecnologias que encabeçam a Quarta Revolução Industrial ou Indústria 4.0. Ela permite a análise para a tomada de decisões. O uso de algoritmos é capaz de simular a capacidade humana de inteligência em máquinas. No entanto, a tecnologia permite a análise de grandes bancos de dados fazendo associações de forma bem complexa, que não seria tão fácil para a mente humana ou demandaria muito tempo. A AI cria insights e ajuda nas soluções dos negócios com a definição de estratégias de marketing do varejo, redução de custos e aumento da produtividade. A análise de dados normalmente é online, mas pode ser diária, semanal, mensal ou anual, sendo filtrada conforme o desejo do cliente. 5 - Social As tecnologias sociais são desenvolvidas para interação com a comunidade local. O social avalia como o negócio está inserido no ecossistema da comunidade e como o uso das redes sociais ajuda na captação de novos clientes. O varejista deve usar esse tipo de tecnologia para ampliar suas vendas e se tornar conhecido na região onde está fisicamente instalado. FONTE: Varejo SA


0 visualização0 comentário

Kommentare


bottom of page