top of page

Dia das Mães 2024: expectativas e tendências de compras dos consumidores brasileiros

O brasileiro tem a tradição de comemorar o Dia das Mães e em 2024 não será diferente


Crédito:Shutterstock


Com a proximidade do Dia das Mães 2024, uma das datas mais especiais do ano, grande parte dos brasileiros já estão se preparando para comprar aquele mimo especial. Segundo pesquisa realizada pela Confederação Nacional de Dirigentes Lojistas (CNDL) e pelo Serviço de Proteção ao Crédito (SPC Brasil), em parceria com a Offerwise Pesquisas, a expectativa é de que cerca de 128 milhões de consumidores adquiram presentes para celebrar a data. Isso representa um impulso significativo para o varejo, com uma movimentação estimada de incríveis R$ 40,21 bilhões.

Mas como os varejistas podem se preparar para atender a essa demanda? Conversamos com o especialista Evandro Lopes, professor do Mestrado em Comportamento do Consumidor na ESPM, que compartilhou alguns pontos interessantes para os comerciantes.


“Para atender a essa forte demanda, os varejistas devem otimizar o gerenciamento de estoque, garantindo que os produtos mais procurados estejam disponíveis”, explica Lopes. Ele destaca ainda a importância de reforçar a equipe de vendas e de suporte ao cliente, tanto em lojas físicas quanto online, para proporcionar um alto nível de serviço ao cliente.


Além disso, Lopes ressalta a importância de desenvolver e implementar campanhas de marketing que comuniquem as ofertas, promoções e a variedade de produtos disponíveis, atraindo assim mais consumidores.


Aproveitar a data para se aproximar mais com o cliente

Algumas datas comemorativas, como o Dia das Mães, geralmente, se vendem sozinhas. Por isso, os varejistas podem e devem aproveitar ainda mais essas ocasiões criando campanhas de comunicação promocional que tenham elementos emocionais e envolventes, conectando-se aos sentimentos dos consumidores. “O Dia das Mães é ideal para mostrar bons negócios imediatos – por meio de ofertas – e para iniciar relacionamentos duradouros”, ressalta Lopes. Ele destaca a importância de estratégias que atinjam tanto os consumidores orientados por relações duradouras quanto os orientados por recompensas imediatas.


Quanto aos destinos de compra, o professor destaca as vantagens das lojas físicas, como a experiência tátil e a aquisição imediata, especialmente para produtos como roupas, calçados, acessórios e cosméticos, mas faz um alerta: “as filas e problemas de reposição de mercadorias no autosserviço – quando não tratadas – podem desestimular a visita às lojas físicas”. Ele também aponta que as compras online oferecem conveniência e facilidade, atraindo consumidores em busca de alto poder de comparação entre opções e preços.


Produtos mais desejados e ticket médio

Evandro Lopes, professor da ESPM, identifica oportunidades para os varejistas se destacarem, como a criação de “pacotes” com produtos complementares, promover descontos especiais em categorias não relacionadas ao item comprado para presente e estratégias para aumentar o ticket médio de compra. “Promover um desconto especial em uma categoria de produtos não relacionada ao item comprado para presente, como forma de ‘instigar’ o consumidor a aproveitar a oportunidade para uma aquisição para uso próprio”, completa.


De acordo com a pesquisa CNDL/SPC Brasil, em média, os consumidores pretendem comprar dois presentes na data, com um ticket médio de R$ 314 considerando todos os gastos. Segundo o professor da ESPM, o valor indicado é uma aposta no que será realmente a “média” do mercado. “Uma recomendação no sentido de maximizar o ticket médio neste período é planejar um alvo com crescimento significativo em relação ao histórico da loja. Por exemplo, para uma varejista que historicamente realiza um ticket médio de R$ 50,00, uma meta factível seria, no período da sazonalidade, maximizar o ticket médio para R$ 80,00 – R$ 90,00. Algumas estratégias para esse fim seriam a composição de packs (combinação de produtos), promoções de bônus-pack (leve X pague Y) com o objetivo de antecipar comprar futuras, descontos para mais unidades (a segunda ou terceira unidade com 50% de desconto) entre outras”, explica.


Desafios e oportunidades

Em relação à movimentação estimada no varejo durante o período do Dia das Mães 2024, possivelmente haverá um aumento da competição local, aumento da competição em canais alternativas (lojas físicas e lojas digitais) e maior pressão dos fornecedores para reforço de pedidos. “Neste eminente cenário de aumento de demanda e concorrência, é importante o correto dimensionamento dos estoques com a possibilidade de negociação de prazos de pagamento mais elásticos no sentido de suportar a operação sem que o varejista tenha que recorrer a reforço de caixa externo ou antecipação de recebíveis que corroem uma parte considerável do lucro”, pontua o especialista.


No que se refere às melhores práticas para varejistas superarem os desafios das demandas causadas pelas datas sazonais, como neste Dia das Mães 2024, Evandro Lopes elencou seis pontos importantes com base em uma obra de Doug Stephens. “Criar uma estratégia de demanda sazonal abrangente envolve muitos elementos, que fornecem uma estrutura robusta para gerenciar flutuações de forma eficaz. Aqui estão alguns pontos que valem a pena considerar: use dados de vendas; tenha um marketing estratégico; realize um planejamento antecipado; pratique preços dinâmicos; crie uma comunicação eficaz do fornecedor; e faça um atendimento excepcional ao cliente.


Fonte: Varejo S.A

3 visualizações0 comentário

Comments


bottom of page