Buscar
  • Comunicação ACE Itaúna

Fidelização de clientes: como isso reverte em resultados?



Em tempos de inovação tecnológica, sobrevive quem se adapta mais rápido. E este fato se torna ainda mais próximo de nossa realidade em períodos de Covid-19. Por isso, investir na inovação é uma ótima saída para driblar a crise.

Para isso, é válido apostar na criatividade, já que inovação engloba não só mundo das grandes empresas e da alta tecnologia, mas também a solução para problemas do nosso dia-a-dia de maneira inteligente e muitas vezes inusitada.

E para lojas que comercializam produtos considerados não essenciais — como roupas, calçados, acessórios, eletrônicos etc — essa criatividade deve ser ainda mais instigada, tendo em vista que o cenário de normalidade do comércio não tem previsão certa de retorno.

Neste momento, toda tática é válida, principalmente para os pequenos negócios, que compõem 98% das empresas e 40% do total dos salários pagos no Brasil, de acordo com o Sebrae. A fidelização dos clientes e o “tratamento personalizado” é essencial nestes ramos, podendo ser a inovação que a sua loja necessita neste momento.

Confira 4 ideias de fidelização para aplicar ao seu negócio e sobreviver ao Covid-19:


Crie “sacolas de compras personalizadas”

Talvez o seu cliente não esteja pensando em comprar o seu produto neste momento, mas e se você oferecer a ele uma oferta do ‘jeitinho que ele gosta’? Isso pode mudar a ideia dele e estimular a compra.

A ideia é simples, através do perfil do cliente e dos dados que você possui autorização para utilizar para marketing promocional — pode ser o caso do whatsapp ou e-mail, por exemplo — crie campanha do tipo “monto a sua sacola” e envie uma cesta de produtos “ao gosto do cliente”, de maneira que o que ele não se interessar, ele devolve.

Sei que você está pensando, “nossa, que trabalhão!”, mas o momento pede medidas diferenciadas e esse cuidado singular pode estimular uma compra que não seria realizada sem este empurrãozinho.

Só tome cuidado para não ser “nonsense”, lembre-se que é um momento crítico de crise de saúde e muita gente passa por momentos delicados. Atenção para não realizar campanhas insensíveis, mostre que a sua empresa quer cuidar do cliente e está do lado dele, até mesmo ajudando na economia e escolha dos produtos.


Estimule o autocuidado

Vivemos uma situação de pandemia, que demanda novos cuidados sanitários e de higiene. Mesmo que a sua empresa não seja deste ramo, enviar mimos desta área ou investir em produtos da área pode ser uma boa ideia.

É o que muitas lojas de roupas, acessórios e até mesmo alimentos, por exemplo, têm feito com álcool em gel. Elas dão de brinde pequenos frascos do produto para mostrar o cuidado que estão tomando com a higienização e a preocupação com a saúde dos clientes.

Outra estratégia interessante — que tem sido explorada de maneira inteligente pelo ramo da beleza e saúde — é aumentar o contato entre as marcas e os consumidores por meio do estímulo do autocuidado.

Isso ocorre porque a quarentena generalizada e o consequente isolamento social têm feito muita gente repensar no por quê realizar o autocuidado — como limpeza de pele, hidratação ou tintura nos cabelos, maquiagem, entre outros. Fora isso, muitas pessoas estavam habituadas a realizar estes procedimentos com profissionais especializados e muitas vezes não sabem como fazer isso em casa.

Neste contexto, fazer parcerias com profissionais da área que possuem influência digital para estimular os consumidores a se preocupar com o autocuidado e até mesmo ensiná-los a realizar os procedimentos em casa pode ser uma estratégia acertada para as marcas desta área. Pode trazer frutos durante e após a pandemia, tendo em vista que a marca ficará bem vista em estimular o bem-estar e o cuidado com a saúde das pessoas.


Redesenhe os produtos do cotidiano

Como assim? Já explico! Ficar em casa tem feito as pessoas repensar a importância de alguns objetos de uso diário, como chinelos, pantufas, shortinhos e camisetas despojadas — e, claro, pijamas.

Por isso, é um momento de oportunidade para lojas deste ramo explorar o desejo dos consumidores e redesenhar esses produtos de maneira divertida e criativa. Inovação parecida tem acontecido com as máscaras de proteção facial.

Tem sido cada vez mais normal o uso das máscaras faciais. Mesmo porque a partir de maio elas passaram a ser itens obrigatórios para ambientes públicos em alguns Estados, como São Paulo. Mas, nem sempre esses produtos são os mais confortáveis.

Por isso algumas lojas têm inovado no design das máscaras de proteção para garantir conforto, segurança e um visual atrativo. Há, por exemplo, versões com botões de fechamento atrás da cabeça (para não forçar as orelhas), estampas divertidas, além de materiais resistentes e de fácil higienização.


Compartilhe estratégias e ideias

O capitalismo é um sistema naturalmente individualista. Porém, é fato que esta pandemia tem feito todo mundo repensar se este modelo funciona do jeito que foi desenhado. E com a transformação digital em plena expansão é possível juntar forças e pensar em ideias melhores.

Isso não significa que o capitalismo vai acabar e surgirá um novo modelo, pelo contrário. Já dizia Darwin que faz parte da sobrevivência a adaptação às mudanças. E se vamos continuar neste sistema, que então o tornemos melhores e mais benéficos a todos.

Isso significa que talvez seja o momento de compartilhar estratégias e ideias com fornecedores e terceiros. No caso de lojas B2B, esta ideia é muito clara, tendo em vista que, se o seu cliente para de vender, você também não vende.

Todavia, a pandemia causada pelo Covid-19 tem mostrado que a parceria é cada vez mais importante no mundo dos negócios digitais, independente do seu ramo de atuação, tendo em vista que no modelo digital existe toda uma cadeia estruturada de empresas envolvidas na realização de uma venda.

Se você é um lojista, precisa de uma plataforma para criar a sua loja; transportadoras para lhe auxiliar na logística; empresas de pagamento para intermediar o seu faturamento; marketplaces para expandir a sua vitrine quando necessário e de um ERP para integrar e organizar todos estes sistemas.

Compartilhar ideias e estratégias com todos estes parceiros é uma ótima estratégia, pois informação nunca se perde, só se transforma!

Explore essas 4 ideias dando o seu toque pessoal de inovação e criatividade, analisando o que se adapta melhor ao seu modelo de negócio. O importante é inovar, pois inovar é sobreviver!


Por: E-commerce Brasil

0 visualização
Acompanhe nossas Redes Sociais:
  • Facebook
  • Instagram
  • YouTube
© Todos os direitos reservados | Comunicação ACE Itaúna 2020.