Buscar
  • Comunicação ACE Itaúna

Notas falsas: como não cair neste golpe no comércio


Atualmente mais de sete bilhões de cédulas de real estão em circulação no Brasil. As notas têm pelo menos 12 elementos de segurança para ajudar na identificação de falsificações. E a principal dica aos comerciantes é não se apressar na hora do atendimento. Com calma, e algumas dicas, é possível evitar o recebimento de notas falsas e prejuízos.

Confira agora algumas dicas para descobrir se uma nota é falsa.

1 – Marca d’água

É o detalhe mais importante para ficar atento. Porém, as cédulas de 1994 a 2010 são diferentes das notas de 2010 em diante. Então existem duas formas de verificar. Se sua nota for de 1994 à 2010, segure-a contra a luz e observe a área clara da cédula. Você precisa enxergar no lado esquerdo os desenhos da República ou Bandeira nacional. Nas notas de 2010 em diante, olhando a frente da nota, existirá a figura da República. Na área clara, há a representação de animais, em tons claros e escuros.

2 – Elemento de segurança

Primeiramente nas cédulas de 1994 à 2010 você irá observar a imagem oculta, no caso você irá olhar a frente da cédula da Primeira Família, que no caso é o lado que contém a numeração, a partir do canto inferior esquerdo. No entanto, se você colocar a nota na altura dos olhos, sob luz natural as letra BC aparecerão.

Enquanto as cédulas a partir de 2010 você irá colocar à frente da nota na altura dos seus olhos, na posição horizontal, tem que ter bastante luz no local. Logo depois, você irá observar o número correspondente ao valor dentro do retângulo, no lado direito da cédula.

3 – Textura da nota

O papel moeda, usado para fabricar as notas, é mais áspero e espesso que um papel comum e possui um relevo na figura da República onde está escrito “Banco Central do Brasil”. Também há um alto relevo na figura do animal que a ilustra e nos números do valor da nota.

4 – Armas nacionais como símbolos

Também na observação contra a luz, aparecerá o símbolo das armas nacionais, impressos dos dois lados, de modo que se encaixam perfeitamente dos dois lados. Caso não estejam no lugar certo ou não apareçam, a nota pode ser falsa.

5 – Faixa holográfica

Para verificar esta faixa, basta fazer movimentos leves, observando a frente da cédula, à esquerda. Também há um fio de segurança, embutido no meio do papel da cédula.

Dica bônus

Se ainda assim, você ficou com dúvidas, o Banco Central tem outras duas opções para te auxiliar na identificação de notas falsas. O app Dinheiro Brasileiro, disponível para Android e IOS, mostra onde estão os itens que devem ser identificados em cada uma das cédulas de real.

Além disso, o Banco Central disponibiliza também uma cartilha com todas as dicas acima mencionadas. Baixe-a aqui!

Recebi uma nota falsa sem perceber, o que devo fazer?

Se recebeu, sem perceber, dinheiro suspeito de falsificação em situações distintas de saque em bancos, como em pagamentos no comércio por exemplo, você deve procurar qualquer agência bancária e entregar a cédula ou moeda metálica. O banco anotará seus dados (nome, endereço, documento de identificação, CPF ou CNPJ no caso de ser empresa) e enviará a cédula ou moeda metálica para análise do Banco Central.

Se ficar comprovado que a cédula é legítima, você será ressarcido pelo banco. Caso fique comprovado que a cédula é falsa, não haverá reembolso.

É importante que a comunidade denuncie casos de repasse de dinheiro falso para que o golpista seja localizado e encaminhado ao órgão competente, no caso a Polícia Civil ou a Polícia Federal.

O crime de falsificação de moeda está previsto no Código Penal, artigo 289, e a pena pode variar de três anos a 12 anos de reclusão. E, mesmo que sem intenção, se você passar uma nota falsa, pode ser enquadrado no crime.


Confira abaixo um vídeo para te auxiliar no processo de reconhecimento de cédulas de dinheiro:


0 visualização
Acompanhe nossas Redes Sociais:
  • Facebook
  • Instagram
  • YouTube
© Todos os direitos reservados | Comunicação ACE Itaúna 2020.