Buscar
  • Comunicação ACE Itaúna

WhatsApp lança serviço de pagamento e transferência pelo aplicativo


O WhatsApp lança hoje, apenas no Brasil, o serviço de pagamento e transferência de dinheiro pelo aplicativo. A companhia, que pertence ao Facebook, fechou parceria com a adquirente Cielo, maior processadora brasileira de pagamentos. A operação será implementada gradualmente nas próximas semanas e permite que usuários façam transferências, além de pagamentos de produtos e serviços, sem sair do app.


Neste primeiro momento, será possível usar cartões de débito ou crédito das instituições Banco do Brasil, Nubank e Sicredi nas redes Visa e MasterCard. A plataforma destaca, entretanto, que haverá outros parceiros no futuro.


O limite por transação será de R$ 1 mil, sendo possível receber até 20 transações por dia com um limite de R$ 5 mil por mês. O pagamento para as empresas pode ser efetuado tanto com os cartões de débito quanto os de crédito sem limites. Somente transações dentro do Brasil e na moeda local são autorizadas. Os comerciantes pagam uma taxa fixa de 3,99% por transação.


“A partir de hoje, o Brasil é o primeiro país a receber esse serviço e achamos que vai ajudar as pessoas e os pequenos e médios negócios em um período importante. É mais seguro e mais conveniente que dinheiro”, disse Matt Idema, diretor de operações do WhatsApp, ao Valor.


O WhatsApp aposta fortemente no uso desse sistema por pequenos comerciantes no Brasil, não só pelo número extenso desse tipo de estabelecimento mas também pelo momento atual, de isolamento social em meio à pandemia da covid-19. “Muitas pequenas empresas no Brasil já utilizam o WhatsApp em seus negócios, para estar em contato com cliente e trocar informações, e agora vão poder efetivamente usar o aplicativo para pagamento”, disse Idema. “Pode ter um impacto grande para pequenos comerciantes, que são a base da economia brasileira, principalmente nesse período de isolamento social. Além disso, vai ajudá-los a entrar no universo da economia digital, incentivando a bancarização”, complementou.


Exemplo chinês


Há alguns anos especulava-se no mercado financeiro e de tecnologia quando o WhatsApp daria esse passo, tomando como referência o aplicativo chinês de mensagens WeChat — que se tornou uma das maiores plataformas de  pagamentos móveis da China. Em 2018, o WhatsApp lançou o sistema de pagamento em modelo de testes na Índia, em uma versão beta limitada a um milhão de usuários. Desde então vem fazendo ajustes.


Fonte: Valor do site FCDL MG

0 visualização
Acompanhe nossas Redes Sociais:
  • Facebook
  • Instagram
  • YouTube
© Todos os direitos reservados | Comunicação ACE Itaúna 2020.